DENGUE

A Dengue é uma enfermidade causada por um arbovírus da familia Flaviviridae do gênero Flavivírus, que inclui quatro tipos imunol[ogicos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.

A classificação 1,2,3, e 4 não tem qualquer relação com a gravidade da doença, diz respeito à ordem da descoberta dos vírus.

No caso da heorrágica, após a febre baixar, pode provocar gengivorragias e epistáxis (sangrmento do nariz), hemorragias internas e coaulação intravascular disseminada, com danos e enfartes em vários órgãos que são potencialmente mortais. Além de outras complicações.

Dengue

A Dengue é um dos principais problemas de saúde pública do mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estiam que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente, em mais de 100 países, de todos os ocntinentes, exceto a Europa.

NOVEMBRO                                                                      

09 de novembro – DST e Sexualidade

24 de novembro -  Apresentação do Laboratório para alunos da 4° série  do Centro Educacional Padre Aldemir/CEPA

26 de novembro – Uso de equipamento de informática para apresentação de trabalho na área de linguagem e código – Parnasianismo e Simbolismo

OUTUBRO

28 de setembro a 03 de outubro – 3 ° Fase da Formação Continuada de Matemática:

·        Biologia – Maria Alice de Sousa

·        Física – Ana Cleide dos Santos

·        Química – Jailson Romão Pinto

·        Matemática – Donatila Luiza Carvalho Coutinho

28 de outubro – Apresentação através de slyde sobre DST’s e Sexualidade

HIPERTENSÃO ARTERIAL

      A hipertensão arterial, mais conhecida como pressão alta, é uma doença crônica e caracteriza-se pela elevação das pressões arteriais, sistólica e diastólica.

      A hipertensão arterial representa importante fator de risco para doenças cardiovasculares e aumenta linearmente com a idade.

SINTOMAS

Na maioria das vezes, a hipertensão arterial não apresenta sintomas evidentes, devendo-se suspeitar de sintomas vagos como:

·         Dor de cabeça

·         Tontura

·         Náusea

FATORES DE RISCO

·         Sedentarismo

·         Obesidade

·         Tabagismo

·         Idade acima de 55 anos para homens

·         Idade acima de 65 anos para mulheres

·         História familiar de hipertensão

CONSEQUÊNCIAS

O diagnóstico tardio pode acarretar problemas cardiovasculares e lesões sérias em órgãos-alvo. Veja algumas:

·         Infarto do miocárdio

·         Acidente vascular encefálico (derrame)

·         Insuficiência renal

·         Insuficiência arterial (gangrena)

·         Perda da visão

FATORES DE RISCO

·         Sedentarismo

·         Obesidade

·         Tabagismo

·         Idade acima de 55 anos para homens

·         Idade acima de 65 anos para mulheres

·         História familiar de hipertensão

CONSEQUÊNCIAS

O diagnóstico tardio pode acarretar problemas cardiovasculares e lesões sérias em órgãos-alvo. Veja algumas:

·         Infarto do miocárdio

·         Acidente vascular encefálico (derrame)

·         Insuficiência renal

·         Insuficiência arterial (gangrena)

·         Perda da visão

SOU HIPERTENSO. O QUE DEVO FAZER?

·         Meça sua pressão arterial regularmente

·         Tenha uma alimentação saudável

·         Siga as orientações do seu médico

Prevenir e tratar a hipertensão envolve ensinamentos para o conhecimento da doença, de suas complicações e implica na necessidade de mudanças de hábitos de vida, tais como:

·         Hábitos alimentares saudáveis – Reduzir o consumo de sal, moderar o uso de álcool, controlar o consumo de gordura.

·         Tabagismo – Há que ser agressivamente combatido e eliminado.

DIABETES

Diabetes é uma doença crônica onde existe falta absoluta ou total de insulina. Os dois principais tipos de diabetes são Diabetes do tipo I (que se inicia na infância ou na juventude) e a do tipo II (que se inicia na idade adulta).

SINTOMAS

·         Sede e fome intensa

·         Cansaço, desânimo

·         Urinar muitas vezes e em grande quantidade

·         Embaçamento visual

·         Perda de peso

·         Cicatrização difícil e infecções na pele

CONSEQUÊNCIAS DO DIABETES NÃO-CONTROLADO

·         Cegueira

·         Enfarto do miocárdio

·         Gangrena

·         Doença renal

    

       Circunferência abdominal

Circunferência abdominal

Risco de complicações metabólicas

aumentado

Muito aumentado

homens

³ 94cm

³ 102cm

mulheres

³ 80cm

³ 88cm

Risco de complicações metabólicas – diabetes, hipertensão, dislipidemias (colesterol e/ou triglicerídios altos)

 

 

 

     IMC – Índice de Massa Corporal

IMC = Peso          ______

          Estatura x Estatura

 

 

mulher

homem

Abaixo do peso

Abaixo de 19

Abaixo de 20

normal

19 a 23,9

20 a 24,9

Obesidade leve

24 a 28,9

25 a 29,9

Obesidade moderada

29 a 38,9

30 a 39,9

Obesidade grave ou mórbida

Acima de 39

Acima de 40

Para adolescentes, os índices são um pouco mais baixos do que os da tabela para adultos.

Relatório de atividades do Laboratório de Ciências

 

Durante o mês de abril foi realizada palestra sobre Dengue com os 1º e 2º científicos em parceria com a Secretaria de Saúde do Município e Agentes de Mobilização.

 

No dia 15 de maio foi realizada a XI OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronauta com a participação de 4 estudantes.

 

Estamos envolvidos em uma campanha do NASF – Núcleo de Assistência da Saúde da Família/Secretaria de Saúde do Município com a participação dos estudantes do 2º científico intitulada como Campanha pela Vida – Não use Drogas. Foi realizado a exibição do filme: Bicho de sete cabeças e aplicação de questionários. Os estudantes no momento estão em processo de arrecadação de alimentos que fará parte de uma gincana.

PROJETO – SAÚDE PÚBLICA

 

OBJETIVOS

 

- Conhecer as formas de prevenção e de combate das doenças (em especial Dengue)

- Conscientizar-se do seu papel na prevenção e no combate a elas

 

METODOLOGIA

 

- Estudo dos agentes etiológicos, modo de transmissão, período de incubação, aspectos clínicos e medidas de controle

 

 

 DENGUE

 

ORIGEM

O Aedes aegypti tem esse nome por ser originário do Egito.

Ele se espalhou pelo mundo a partir da África: primeiro para as Américas, por meiodos navios negreiros, depois para a Ásia. Segundo o entomologista Ricardo Lourenço, da Fiocruz, o transmissor da dengue e da febre amarela foi descrito cientificamente pela primeira vez em 1762, como Culex aegypti.

 

Sintomas – febre alta, dor de cabeça, dores no corpo, cansaço, náuseas, perda de apetite.

Tratamento – Não há um tratamento específico para a dengue. O mais importante é hidratar o paciente e fazer a contagem das plaquetas. Aos primeiros sintomas, procurar o médico. Só ele pode dar a medicação adequada. Não se deve fazer uso de medicamentos que possuam na sua formulação ácido acetilsalicílico, pois esta substância aumenta a probabilidade de hemorragias.

Transmissão – picadas de mosquitos, especialmente o Aedes aegypti.

Como evitar a propagação – combater os focos do mosquito, que se criam em águas paradas; limpar pneus, latas e garrafas que possam acumular água; tampar caixas d’água; encher de areia os pratinhos sob os vasos de flores; trocar a água dos bebedouros dos animais. Comunicar a identificação de focos do mosquito à Secretaria Municipal de Saúde.

Como se proteger – instalar telas nas janelas.

Resistência – Experiências demonstram que o melhor momento para enfrentar o Aedes é durante a fase larval, pois o mosquito adulto tem se mostrado resistente a inseticidas. Daí a ineficácia do fumacê.

 

DENGUE CLÁSSICA – Dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele e dor abdominal. Eles duram até uma semana.

DENGUE HEMORRÁGICA – Inicialmente se assemelha à dengue clássica, mas depois do terceiro ou quarto dia de evolução da doença podem surgir hemorragias, dores abdominais intensas, dificuldade respiratória – que podem levar à morte. E ainda ocorre quando uma pessoa que já contraiu um dos tipos de vírus da dengue e é picado por outro mosquito portador de outro tipo, a doença se manifesta mesmo que a pessoa não esteja mais doente.

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
Visitante número: